domingo, 8 de julho de 2012

Parque Natural Do Banhado em São José dos Campos

Foi lançado dia 28 de Junho pela Prefeitura de São José dos Campos,depois de seis anos de estudos, o Parque Natural do Banhado.


 Ainda que a previsão para implantação do parque esteja prevista para 2015 e a que o atual governo não possa dar inicio ou até não concluir o projeto,uma coisa é certa "antes tarde do que nunca",pelo menos estará acontecendo a retirada da ultima favela do centro de São José dos Campos. 


Ainda é tempo para salvar um dos mais belos lugares de nossa cidade;esta linda paisagem que ainda temos, mas que esta sendo devastada pelo uso desordenado deste lugar que eu conheci desde criança,com saudades eu recordo quando pescava traíras,carás e lambaris  nos coregos que lá existiam. 

O novo título de ‘unidade de conservação e proteção integral’,concedido  ao Banhado tem como objetivo agilizar,a retirada das 284 famílias que moram no local. (As unidades de proteção integral não podem ser habitadas pelo homem, sendo admitido apenas o uso indireto dos seus recursos naturais - em atividades como pesquisa científica e turismo ecológico, por exemplo. ) 


Com o novo título, a prefeitura também terá acesso à verba de R$ 9 milhões paga pela Revap (Refinaria Henrique Lage) como compensação ambiental das obras de modernização. “Esta lei proíbe moradias no Banhado, mas muito ainda precisa ser feito. 


É preciso que os futuros gestores levem a sério este projeto”, afirmou o secretário de Meio Ambiente, André Miragaia.


O evento de lançamento do parque que ocorreu dia 28 de junho no Parque da Cidade e teve a participação de cerca de 50 pessoas, incluindo o prefeito Cury, vereadores e ambientalistas.


De acordo com a proposta da prefeitura, o novo parque terá 1,515 milhão de metros quadrados --uma faixa contínua que se estende da ponta final da avenida Borba Gato, no Jardim Esplanada, região central, até as proximidades do Altos de Santana, na zona norte. 


Ao todo, a concha do Banhado possui 5,1 milhões de metros quadrados. 

A secretária de Habitação, Irene Marttinen, afirmou que negociações com famílias só devem começar em 2013. Segundo ela, ainda será preciso fazer novo recadastramento das famílias, já que o último é de 2008.
“Vamos oferecer diferentes modalidades de transferências às famílias, como aluguel social e indenização por benfeitorias. Quem desejar também poderá ir para conjuntos habitacionais”, disse Irene. 
Segundo ela, entre as casas populares que serão oferecidas para as famílias estão as 744 que serão erguidas no Jaguari, na zona norte da cidade.


A secretária afirmou que o projeto de remoção das famílias está sendo feito junto com o BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento).
Jeferson Rocha de Oliveira, membro do Consema (Conselho Estadual do Meio Ambiente), afirmou que o tempo de conclusão do projeto não é o mais importante. 


“O principal é que a prefeitura conseguiu garantir a preservação do Banhado”.De acordo com a proposta da prefeitura, o novo parque terá 1,515 milhão de metros quadrados --uma faixa contínua que se estende da ponta final da avenida Borba Gato, no Jardim Esplanada, região central, até as proximidades do Altos de Santana, na zona norte. 


Ao todo, a concha do Banhado possui 5,1 milhões de metros quadrados.


Logico que isto demanda uma politica habitacional responsável por parte dos atuais e futuros mandatários de nossa querida cidade,que não merece ser vituperada com danças sarcásticas em pleno congresso nacional como já aconteceu num passado recente não nos esqueçamos,nossa cidade não merece isto.


Esperamos que se dê continuidade a este projeto; que não se torne mais um projeto esquecido nas gavetas dos políticos joseenses que nunca tiveram a coragem de fazer algo,com o nosso mais lindo cartão postal; a "orla do banhado". Devolva-nos o banhado então como o nosso "Parque Natural do Banhado".










Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça seu comentário: