sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

2013 O ANO EM QUE TUDO PARECIA QUE IA DAR ERRADO, MAS DEU CERTO.

Este ano que está se findando tinha tudo para dar errado, mas deu tudo certo, graças á bondade e misericórdia de Deus.
A verdade é que as perspectivas no começo do ano não apontava à esperança alguma para o futuro, isto é aos olhos humano, pois sob a ótica divina já estava projetado para grandes surpresas.

Estava em um deserto espiritual, parecia que tudo estava errado, me encontrava como em um poço de aflição e tristeza, a decepção era enorme, estava muito machucado pela injustiça humana.

No inicio do ano, já não estava fazendo o que mais gosto, que é pastorear igreja, o que sempre fiz por mais de trinta anos. Por um período passei somente trabalhando em serviços gerais de pintura e manutenção na igreja. Para quem estava acostumado em estar na ativa foi muito difícil acostumar com esta nova rotina.

Mais difícil ainda foi ouvir alguém dizer: que meus métodos de liturgia do culto não estavam mais adequados para os nossos dias e que obreiros mais jovens e com mais capacidade irão ocupar o nosso lugar, e que era preciso reciclar a metodologia de ensino e direção de igreja. A principio fiquei muito triste com isto, mas depois descobri que Deus estava permitindo que tudo isto acontecesse, pois o melhor de Deus estava por vir em minha vida.

No dia vinte e oito de dezembro estarei completando sessenta anos de vida. Também completei no dia quinze deste mês trinta e quatro anos de casado, minhas forças estão sendo renovadas, tanto, físicas como espiritualmente e sei que Deus ainda tem muito à realizar através do meu ministério em sua obra.

De tudo o que passei posso dizer: Valeu a pena, pois da fraqueza tirei forças, me sinto renovado.

Posso dizer: ”Todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus e são chamados por seu decreto”.

Das pedras encontradas como obstáculos nas realizações dos projetos de Deus em minha vida, usei-as como degraus para alcançar os meus objetivos, e posso dizer: “Até aqui nos ajudou o Senhor”. O EL SHADAI ; O MAGNIFICO DOS MAGNIFICOS, O PODEROSO DOS PODEROSOS, O SUPRIDOR, O EU SOU É em nossa vida.

Temos cumprido o ide e fazei discípulos que Jesus nos deixou. Estamos realizando uma grande obra de Evangelismo e Discipulado na região rural de Nazaré Paulista e muitas vidas tem se entregado ao Senhor Jesus.

Em 1994 Deus nos deu um projeto intitulado “GD” Grupo de Discipulado. Temos usado este modelo em Conferencias sobre Evangelismo e Discipulado, Deus tem levantado muitos lideres para realizar esta missão.

Estamos realizando este trabalho nos lares e famílias estão sendo alcançadas pelo ensino da palavra de Deus.

Quero rogar as orações dos nossos irmãos em Cristo em favor deste ministério.

Nós agradecemos a todos os amados irmãos que tem nos ajudado com suas orações e ações.

A todos que tem visitado o nosso blog neste ano, sua visita nos incentiva em continuar á levar as boas novas de salvação e edificação espiritual.
Desejamos Um Ano Novo De Realizações Em Toda a Área de Tua Vida.


Pr José Costa

quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

PL 122 É ANEXADA À PROPOSTA DA REFORMA DO CÓDICO PENAL – VITÓRIA DA BANCADA EVANGÉLICA

untitledO Plenário do Senado aprovou, nesta terça-feira (17), com 29 votos favoráveis, 12 contrários e 2 abstenções, requerimento do senador Eduardo Lopes (PRB-RJ) para que o projeto que criminaliza a discriminação de homossexuais (PLC 122/2006) seja apensado à proposta de reforma do Código Penal (PLS 236/2012).  O senador Eduardo Lopes destacou que o Código Penal já trata do assunto ao tipificar criminalmente a intolerância, o racismo e todo tipo de violência. Ele explicou que, por versarem sobre temas correlatos, não há sentido para que as proposições tramitem separadamente. Em apoio a Eduardo Lopes, o senador Magno Malta (PR-ES) disse que a criminalização da homofobia depende da tipificação desse crime no Código Penal, o que justifica o apensamento. Os senadores Eduardo Suplicy (PT-SP) e Paulo Paim (PT-RS) se manifestaram contrários ao requerimento por acreditarem que a tramitação conjunta enfraquecerá o debate da criminalização da homofobia.

Durante as ultimas semanas o projeto estava sendo debatido na CDH, mas o governo mandou cancelar varias vezes, para serem apreciadas e votadas só depois das eleições de 2014, mas em um esforço conjunto da bancada evangélica e outras lideranças que tinham a mesma ideologia, conseguiram colocar em votação. Com este resultado, que foi uma grande derrota para os ativistas gays, muda por completo os planos do governo petista para a próxima eleição. Logico que a luta não terminou, mas é sem duvida uma grande conquista para a família brasileira.

Uma pergunta que faço ao povo evangélico que ficou encantado com a enganação do “Festival Promessas” da Globo no domingo, com queda de audiência em torno dos 60% em relação à estréia. Uma cantora gospel disse e muitos acreditaram: Que a “Rede globo glorifica á Jesus”. Com isto a Globo faturou mais de 200 milhões pela divulgação do DVD do evento. A pergunta é: Porque se a Globo glorifica a Deus, ela simplesmente ignorou esta noticia da PL122 que é de grande relevância, não só para o povo evangélico mas, para toda a família brasileira? Não só a Globo, mas grande parte da mídia se calaram diante do fato.  Resta agora ao povo evangélico ficar bem atento como votar na próxima eleição e dar uma olhada na lista abaixo e ver quem votou e como votou.

Veja a lista da votação:

Votos a favor do apensamento: 
 Alfredo Nascimento AM/PR
Aloysio Nunes SP/PSDB
Álvaro Dias PR/PSDB
Ana Amélia RS/PP
Blairo Maggi MT/PR
Cassio Cunha Lima PB/PSDB
Cícero Lucena PB/PSDB
Cristovam Buarque DF/DF
Cyro Miranda GO/PSDB
Eduardo Lopes RJ/PRB
Eunício Oliveira CE/PMDB
Flexa Ribeiro PA/PSDB
Jader Barbalho PA/PMDB
João Durval BA/PDT
João Vicente Claudino PI/PTB
José Agripino RN/DEM
Lindberg Farias RJ/PT
Magno Malta ES/PR
Mozarildo Cavalcanti RR/PTB
Paulo Bauer SC/PSDB
Pedro Taques MT/PDT
Ricardo Ferraço ES/PMDB
Rodrigo Rollemberg DF/PSB
Ruben Figueiró MS/PSDB
Sérgio Petecão AC/PSD
Sérgio Souza PR/PR
Vital do Rêgo PB/PMDB
Waldemir Moka MS/PMDB
Wilder Morais GO/DEM 

Votaram contra o apensamento: 

 Ana Rita ES/PT
Antônio Carlos Rodrigues SP/PR
Antônio Carlos Valadares SE/PSB
Eduardo Suplicy SP/PT
João Capiberibe AP/PSB
Jorge Viana AC/PT
Lídice da Mata BA/PSB
Paulo Davim RN/PV
Paulo Paim RS/PT
Pedro Simon RS/PMDB
Randolfe Rodrigues AP/PSOL
Roberto Requião PR/PMDB Abstenção: José Pimentel CE/PT
Vanessa Grazziotin AM/PCdoB 

Fonte: Agência Senado













segunda-feira, 16 de dezembro de 2013

MEU PAPAI NOEL ME DEIXOU SOZINHO


Recordo com um misto de alegria, tristeza e muitas saudades, da minha infância.

Principalmente de meu pai. Lembro-me da época natalina, do esforço do meu saudoso e querido pai em presentear, eu e meus nove irmãos.

Um presente que nunca me esqueço, foi um tênis de muito sucesso na época, o “BAMBA” da Alpargatas. Não consigo saber até hoje como meu pai comprava presentes para mim e meus nove irmãos, pois nós éramos muito pobre, meu pai era um pedreiro muito trabalhador e com onze anos eu era seu ajudante.

Era meu inseparável companheiro e amigo, com ele aprendi tudo o que se relaciona a caráter e amor á família, seu exemplo de pai marcou toda a minha vida.

Mas voltando ao foco da experiência do natal em minha vida, com o passar do tempo na década de 60. As coisas foram ficando mais difícil e meu pai já não podia nos dar mais presentes, foi então que nós víamos os nossos colegas mais abastado fazendo seu pedido ao “PAPAI NOEL”, e diziam: que para ganhar presentes tinha que fazer o pedido e colocar num bilhete dentro de um sapato e pôr na janela, que o “PAPAI NOEL” pegava os pedidos e na noite de Natal nos trazia o presente.

Grande foi a minha tristeza quando eu coloquei o meu “Bamba” na janela, e além dele não levar meu pedido, ainda estava lá dentro uma surpresa não muito agradável.

Nesta época deixei de acreditar em “PAPAI NOEL", passei á acreditar que ele, só atendia os mais afortunados. Nesta fase de minha vida, o encanto e a beleza do Natal morreu para mim, junto com meu pai, que foi de repente e prematuramente recolhido aos cinquenta e um anos de idade.

Muitas revoltas invadiu o meu coração, principalmente pela falta de meu companheiro e amigo; o meu pai. Meu “PAPAI NOEL” me deixou sozinho.

Perdi o meu amado “PAPAI NOEL”; o meu paizinho querido, mas ganhei o melhor pai que alguém pode ter; O MEU DEUS PAI E SENHOR.

Foi então que eu conheci meu verdadeiro “PAPAI NOEL”, que é meu Salvador Jesus, então compreendi o verdadeiro sentido do Natal, que é o nascimento de JESUS em Belém de Judá para nos salvar e curar as feridas do passado e que ele também nasce em nossos corações.

Hoje JESUS é o meu MELHOR presente!

Meu Jesus é dos ricos e também dos pobres, basta simplesmente aceita-lo pela fé.

Posso te dizer com muita alegria:

Feliz Natal!