segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014

ESTUDO BÍBLICO- O DISCIPULADO EFICAZ

filho e pai 
José Costa

Início esta serie de estudos que trata do discipulado como o método mais eficaz na propagação do evangelho do Nosso Senhor Jesus Cristo.

Acredito que não basta fazer um convite para as pessoas aceitarem a Jesus como salvador, e cem pessoas virem à frente e se entregarem ao Senhor Jesus, e logo após abandona-las á mercê da sua própria sorte.

Existem princípios fundamentais no real crescimento da igreja: “Aumentar não é Crescer”. Crescer não é só em quantidade, mas em qualidade. “Crescer não é inchar”, nem é a migração de crentes para outras denominações.  

Creio no Discipulado como um complemento ao evangelismo, não basta só gerar filhos na fé, temos que cuidar dos novos convertidos, para que não cresçam deformados na fé. Uma igreja sadia cuida dos seus filhos.  

Segue abaixo este estudo sobre O discipulado: 

A – Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; 20- Ensinando-os a guardar todas as coisas que vos tenho ordenado. E eis que estou convosco todos os dias até à consumação do século. (Mateus 28:19, 20).
  1. O “fazer discípulos” tem um significado muito mais profundo do que as pessoas possam imaginar. Fazer é um processo de criar, gerar filhos.
  1. No sentido genético é gerar, dar ao ser a existência, criar, produzir, dar à luz.
    A mulher, quando está para dar à luz, tem tristeza, porque há sua hora é chegada; mas, depois de nascido o menino, já não se lembra da aflição, pelo prazer que tem de ter nascido ao mundo um homem. (João 16:21).
  1. No sentido espiritual é Cristo sendo formado em nós.
  • Meus filhos, por quem sofro as dores de parto, até ser Cristo formado em nós19meus filhos, por quem, de novo, sofro as dores de parto, até ser Cristo formado em vós; (Gl 4:19).
  • Meu filho Onésimo que gerei entre algemas.
   Sim, solicito-te em favor de meu filho Onésimo, que gerei entre algemas. (Fil 1:10).
  • Timóteo, verdadeiro filho na fé.
  À Timóteo, verdadeiro filho na fé, graça, misericórdia e paz, da parte de Deus Pai e de Cristo Jesus, nosso Senhor (I Tm 1:2).
  • No sentido genético, o filho tem as características genéticas do pai, Tem o DNA do pai. No termo popular “se parece com o pai”.
  • Espiritualmente, o filho na fé tem as características espirituais do pai. Imitadores do pai.
  Portanto, eu peço que sigam o meu exemplo. (I Cor 4:16), I Cor 11:1 e (Ef 5:1). B – Com isso aprendemos que pais sadios, geram filhos sadios.
  1. Se o pai espiritual for uma pessoa que lê a bíblia, o seu filho na fé, será igual a ele.
  2. Se o pai espiritual for um homem de oração, o filho com certeza o será também.
  3. Se o pai for um assíduo participante dos cultos, o filho o será também.
  4. Dar uma alimentação com os nutrientes necessários para seu crescimento espiritual. O genuíno leite espiritual próprio para o recém-nascido (I Pedro 2:2 e I Cor 3:1, 2).
  5. Os seus discípulos deverão ser bem nutridos, na palavra da fé e boa doutrina. Expondo estas coisas aos irmãos, será bom ministro de Cristo Jesus, alimentado com as palavras da fé e da boa doutrina que tens seguido (I Tm 4:6).
  6. Serem alimentados do mesmo alimento espiritual do seu discipulador
  Todos eles comeram de um só manjar espiritual 4e beberam da mesma fonte espiritual; porque bebiam de uma pedra espiritual que os seguia. (I Cor 10:3). C – Fazei discípulos... Ensinando-os (Mat 28:19, 20).
  1. A palavra ensinar aparece muito mais vezes do que pregar. Jesus ensinava antes e pregava depois.
  Ora, tendo acabado Jesus de dar estas instruções a seus doze discípulos, partiu dali a ensinar e a pregar nas cidades deles (Mat 11:1).
  1. O discipulado tem a função principal de ensinar a palavra de Deus ao Novo convertido, fundamentando-o no conhecimento da bíblia.
E o que de minha parte ouviste através de muitas testemunhas, isso mesmo transmite a homens fiéis e também idôneos para instruir a outros (II Tm 2:2).  

Tu, porém, permanece naquilo que aprendeste e de que foste inteirado, sabendo de quem o aprendeste. 15- E que, desde a infância, sabes as sagradas letras, que podem tornar-te sábio para a salvação pela fé em Cristo Jesus. 

16- Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção, para a educação na justiça. 17- A fim de que o homem de Deus seja perfeito e perfeitamente habilitado para toda boa obra (3:14-17). 

Fazer Discípulo é acompanha-lo até a maturidade espiritual
Até que todos cheguemos à unidade da fé e do pleno conhecimento do Filho de Deus, à perfeita varonilidade, à medida da estatura da plenitude de Cristo. 

14- Para que não mais sejamos como meninos, agitados de um lado para outro e levados ao redor por todo vento de doutrina, pela artimanha dos homens, pela astúcia com que induzem ao erro.  15- Mas, seguindo a verdade em amor, cresçamos em tudo naquele que é a cabeça, Cristo. 16- De quem todo o corpo, bem ajustado e consolidado pelo auxílio de toda junta, segundo a justa cooperação de cada parte, efetua o seu próprio aumento para a edificação de si mesmo em amor (Ef 4:13, 14).
  1. A palavra ensinai (Mt 28:19) Matheteusate: que é discipular ou matricular e no vers. 20 é didascontes: que é instruir.
 Permitido a cópia desde que cite a fonte e o link no inicio da postagem. 

Jose Costa 
Blog do Pr José Costa. 
Link para esta postagem


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça seu comentário: