quarta-feira, 19 de março de 2014

OS DOIS CULTOS... O CARNAL E O ESPIRITUAL


um adorador 

By José Costa

Existem diversas maneiras de apresentarmos o nosso culto a Deus. Ele pode ser um culto baseado na religiosidade; neste ele é apresentado de uma maneira carnal e ritualista, sem nenhuma espiritualidade, ele é um culto monótono e frio, sem o conteúdo de uma verdadeira adoração à Deus. Podemos comparar este culto como o que alguns homens apresentaram à Deus no decorrer dos tempos bíblicos:


O culto de Caim e Abel.

O tempo passou. Um dia Caim pegou alguns produtos da terra e os ofereceu a Deus, o Senhor. 4- Abel, por sua vez, pegou o primeiro carneirinho nascido no seu rebanho, matou-o e ofereceu as melhores partes ao Senhor. O Senhor ficou contente com Abel e com a sua oferta, 5- Mas rejeitou Caim e a sua oferta. Caim ficou furioso e fechou a cara. 6- Então o Senhor disse: – Por que você está com raiva? Por que anda carrancudo? 7- Se tivesse feito o que é certo, você estaria sorrindo; mas você agiu mal, e por isso o pecado está na porta, à sua espera. Ele quer dominá-lo, mas você precisa vence-lo(Gn 4:3-7). Ambos apresentaram o seu culto a Deus, levaram o que eles tinham para oferecer a Deus. Mas Deus agradou mais da oferta de Abel do que a de Caim. Porque Deus agradou mais da oferta de um do que do outro?

A meu ver o que Deus atentou foi à maneira da apresentação de cada um deles.
Em nossos cultos Deus está atentando à qualidade do nosso culto, em como nós estamos fazendo o culto à Ele. Será que não estamos fazendo um culto antropocêntrico?. Ou não está existindo cultos que colocam o homem como o personagem central e esquecendo que o evangelho é Cristocêntrico?

A oferta de Caim é comparada a meu ver, ao humanismo existente em muitas igrejas, onde estão direcionando o culto mais para agradar a vontade humana com entretenimentos, danças, gritos, pulos, lutas marciais e carnaval gospel,etc.. O adorador foi trocado por artista gospel, em que suas músicas exaltam mais o ter, do que o ser.

O culto virou uma diversão, os pregadores agora são verdadeiras celebridades, só querem literalmente os “holofotes” direcionados para eles. Pregador virou animador de auditório, com os mesmo jargões: Dizem eles sempre assim:- Cutuque o seu irmão da direita, diga para ele: dê gloria a Deus! Dizem os adeptos dessa “nova onda”: Isto é para atrair os jovens para a igreja.  Discordo desta versão, até porque não existem só jovens para serem salvos. O que regenera o homem é a palavra de Deus e ela está há muito tempo esquecida em muitas igrejas.

Quer um exemplo que eu mesmo já presenciei: Cantaram em um culto mais de vinte “louvores”; denominados por eles como “LOUVORSÃO”, e para a ministração da palavra apenas alguns minutos.

Lembro-me do congresso que fui convidado para pregar. No final do culto na hora da mensagem, e já se passavam das vinte e duas horas, quando o pastor falou que as horas já estavam avançadas, e que eu iria dar uma saudação à igreja. Muito tranquilamente peguei o microfone e dize em alto e bom som: ‘A Paz do Senhor Jesus a todos.’ Entreguei o microfone ao pastor e sentei-me novamente. Então o pastor olhou para mim e dize: O irmão poderia falar mais. Eu disse à ele:- Desculpe-me mas aprendi que saudação não é pregação, até porque o povo já está cansado e muitos já estão indo embora.

Existem outros exemplos de culto que gostaria de compartilhar com você.

O culto de Marta e Maria.  Temos duas alternativas para a realização do nosso culto à Deus. Exemplificada no texto de Lucas 10:38- 42. Jesus e os seus discípulos continuaram a sua viagem e chegaram a um povoado. Ali uma mulher chamada Marta o recebeu na casa dela. 39- Maria, a sua irmã, sentou-se aos pés do Senhor e ficou ouvindo o que ele ensinava. 40- Marta estava ocupada com todo o trabalho da casa. Então chegou perto de Jesus e perguntou: – O senhor não se importa que a minha irmã me deixe sozinha com todo este trabalho? Mande que ela venha me ajudar. 41- Aí o Senhor respondeu: – Marta, Marta, você está agitada e preocupada com muitas coisas, 42- Mas apenas uma é necessária! Maria escolheu a melhor de todas, e esta ninguém vai tomar dela (Lc 10:38).

As duas estavam servindo a Jesus, faziam algo para Ele. Entretanto Jesus diferenciou uma da outra. Marta estava distraída em muitos afazeres. Seu pensamento não estava nos ensinos que Jesus estava dando aos seus discípulos e a Maria.  Podemos comparar o exemplo de Marta com pessoas que estão participando do culto, mas seus pensamentos estão lá fora nas coisas mundanas. Um pé na igreja e outro no mundo.

As palavras que Elias homem de Deus, proferiu quando ele desafia o povo de Israel à tomar uma posição em servir unicamente ao Deus Vivo, ilustra muito bem o que O Senhor quer do seu povo hoje.  Elias chegou perto do povo e disse: – Até quando vocês vão ficar em dúvida sobre o que vão fazer? Se o Senhor é Deus, adorem o Senhor; mas, se Baal é Deus, adorem Baal! (I Reis 18:21). 

Infelizmente muitos em nossos dias estão servindo a dois senhores, agradando um e aborrecendo ao outro. Na sua palavra Deus diz:- Escolhei hoje a quem servis; se a Deus ou a Baal (o mundo).  Não é tempo para ficar indeciso, entre dois pensamentos. Se o Senhor é Deus; servi-o. Se é Baal; então isto é contigo.
Porque atentou Jesus ao que Maria fazia e até elogiou a sua atitude dizendo que ela escolheu a melhor parte?

Não é uma pergunta difícil de ser respondida, até porque a escolha de Maria foi exaltada por Jesus. Ela fez uma boa escolha em estar atenciosa as palavras de Jesus.

Não vamos permitir que o nosso culto seja comparado ao humanismo, àquele que busca satisfazer apenas aos desejos da carne, e esquecem do evangelho Cristocêntrico, ou seja àquele que tem Jesus como centro do culto.

O nosso Deus está procurando o verdadeiros adoradores.

Deus é Espírito, e importa que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade (Jo 4:24).


Concluímos com uma pergunta muito simples: Como estamos fazendo o nosso culto à Deus?