sexta-feira, 9 de maio de 2014

OS CINCO TIPOS DE ORAÇÃO




orando e agindo


Gostaria neste Estudo bíblico enfatizar o habito de orar sempre e com todo o tipo de oração. “Orando em todo tempo com toda oração e súplica no Espírito e vigiando nisso com toda perseverança e súplica por todos os santos”.
Os discípulos pediram a Jesus que ele o ensinasse a orar.
Passou então a ensinar aquela que ficou como modelo de oração e conhecida mundialmente como a “oração do Pai nosso”.

1-E aconteceu que, estando ele a orar num certo lugar, quando acabou, lhe disse um dos seus discípulos: Senhor ensina-nos a orar, como também João ensinou aos seus discípulos. 2- E ele lhes disse: Quando orardes, dizei: Pai, santificado seja o teu nome; venha o teu Reino; 3- dá-nos cada dia o nosso pão cotidiano; 4- perdoa-nos os nossos pecados, pois também nós perdoamos a qualquer que nos deve; e não nos conduzas em tentação, mas livra-nos do mal (Lucas 11:1-4).

A ênfase deste texto não é simplesmente o ensinar a orar, mas levar-nos ao habito da oração. Entender que o nosso pedido deve ser feito no nome de Jesus, pois ele mesmo nos ensinou em fazer desta maneira: “Se pedirdes alguma coisa em meu nome, eu o farei” (João 14:14).
Paulo também em sua carta aos Efésios no capitulo seis versículo 18, ensina sobre a oração e as diversas maneiras de orar como veremos a seguir: “Orando em todo tempo com toda oração e súplica no Espírito e vigiando nisso com toda perseverança e súplica por todos os santos”.

1- Oração de petição- Este tipo de oração como o próprio nome diz esta relacionada em pedir algo a Deus em nosso beneficio.
“E tudo o que pedirdes na oração, crendo, o recebereis” (Mt 21:22). Compare com, Mc 11:24, Mt 7:11.

No contexto da oração de petição três palavras nos chama a atenção:
Pedir, buscar, bater- 9- E eu vos digo a vós: Pedi, e dar-se-vos-á; buscai, e achareis; batei, e abrir-se-vos-á; 10- porque qualquer que pede recebe; e quem busca acha; e a quem bate, abrir-se-lhe-á (Luc 11:9, 10).

2- Oração de ação de graça- Este tipo de oração diferentemente da petição, é somente para agradecer a Deus pelas graças recebidas.
“Não estejais inquietos por coisa alguma; antes, as vossas petições sejam em tudo conhecidas diante de Deus, pela oração e súplicas, com ação de graças” (Filip 4:6).

3- Oração de consagração- É aquela na qual nós colocamos tudo na direção, e na sua vontade; é uma oração de santificação a Deus.
“E esta é a confiança que temos nele: que, se pedirmos alguma coisa, segundo a sua vontade, ele nos ouve. 15E, se sabemos que nos ouve em tudo o que pedimos, sabemos que alcançamos as petições que lhe fizemos” (I João 5:14, 15). Compare com Tiago 4:15.

4- Oração de adoração – É o momento de exaltação a Deus. Quando apresentamos o nosso louvor a Deus. Falamos da grandeza de Deus e enaltecemos a grandeza de suas obras. É o mesmo que ministrarmos a Deus os nossos louvores consagrados.
52- “E, adorando-o eles, tornaram com grande júbilo para Jerusalém. 53- E estavam sempre no templo, louvando e bendizendo a Deus. Amém!” (Luc 24:52,53). Leia também:
“Perto da meia-noite, Paulo e Silas oravam e cantavam hinos a Deus, e os outros presos os escutavam” Atos 16:25).
5- Oração de intercessão- É do tipo de oração em não pedimos para nós, mas em favor dos outros.
1- “Antes de tudo, pois, exorto que se use a prática de súplicas, orações, intercessões, ações de graças, em favor de todos os homens, 2- em favor dos reis e de todos os que se acham investidos de autoridade, para que vivamos vida tranquila e mansa, com toda piedade e respeito” (ITim 2:1,2). Compare com a oração intercessora de Jesus- (João 17:9).

Conclusão:
A igreja contemporânea precisa voltar ao habito da oração, como na igreja primitiva.
“E perseveravam na doutrina dos apóstolos, e na comunhão, e no partir do pão, e nas orações” (Atos 2:42).

Todo avivamento conhecido na historia da igreja começaram com oração. A oração de Habacuque deve ser a nossa oração para a igreja contemporânea: “Ouvi, Senhor, a tua palavra e temi; aviva, ó Senhor, a tua obra no meio dos anos, no meio dos anos a notifica; na ira lembra-te da misericórdia “Hab 3:2).

Parece que a igreja tem perdido o costume da oração, ainda é valida aquela máxima de que “muita oração, muito poder, pouca oração pouco poder”... 

VOLTEMOS A PRATICA DA ORAÇÃO!

Um comentário:

  1. Graça e paz amado. Gostei do seu blog e estou seguindo o mesmo; também lhe convido para visitar o meu, se gostar e quiser ser seguidor será uma honra. http://pbgeraldo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Faça seu comentário: