quinta-feira, 24 de julho de 2014

TEMPO DE RECOMEÇAR

Vidas sendo Transformadas por Jesus, Irmã Maria e Gustavo

Uma das coisas mais difíceis que se pode imaginar é o recomeçar; principalmente se olharmos para as decepções e as feridas causadas pela dor da injustiça humana. Sobretudo quando você é atingido pelas setas do desânimo, das palavras que nos machuca e dói muito, vinda de pessoas que muitas das vezes nós não esperávamos que elas fossem capazes de dizer tais coisas.

Entretanto quando assim pensamos e nos entristecemos com essas pessoas, nós não estamos olhando para o lado espiritual, pois acredito que tudo o que passamos foi para nós crescermos como servos de Deus, e que foi tudo a vontade permissiva dEle.
As adversidades que nos aconteceram contribuíram para maior proveito do evangelho do Nosso Senhor Jesus Cristo. Teríamos que passar por estas experiências para nós ajudarmos a outros que passam por estas adversidades, pela quais nos já passamos.

Porém, com a prova, Deus nos dá o escape, e usa os verdadeiros amigos para nos dar uma palavra de animo, e nos ajudar levantar a cabeça e dizer: Que nada está perdido, e que ainda há uma esperança e que poderíamos usar tudo isto como uma alavanca para transpor os obstáculos colocados à nossa frente.
Hoje, me veio á memória os momentos de deserto que passei; olho e vejo que já ficaram para traz. Vejo que Deus me tem colocado em um novo tempo... de recomeçar.

Sou grato a Deus por ter colocado amigos para estar ao nosso lado. Tenho que agradecer também a minha esposa Ruth, aos meus filhos Herivelton, Erika, Helen, aos genros André, Max e minha nora Anelise que nos deram um grande incentivo, muito amor e carinho nestas horas difíceis, de grandes decisões em minha vida ministerial; e também o zelo de cada um deles com minha saúde.

Tomo como guia que me norteia as palavras usadas por Jó:
Para uma árvore há esperança; se for cortada, brota de novo e torna a viver. Mesmo que as suas raízes envelheçam, e o seu tronco morra na terra. Basta um pouco de água, e ela brota, soltando galhos como uma planta nova (Jó 14:7-9).

Louvo a Deus porque no dia em que estava nestas condições, Deus levantou o amigo Maciel, sua esposa, a irmã Mari Lúcia, e também a irmã Toninha, serva de Deus para orar conosco. A irmã Angelita teve um papel muito importante em nossa vida, tem estado conosco em todas estas circunstâncias.

Sempre me lembrarei das palavras de apoio dos amigos, Artur e Ana.
Quando me encontrava em meio a este deserto; o Senhor Jesus usou o amigo Maciel. Ele não nós falou ás palavras que queríamos ouvir, mas sim as que precisávamos.
O verdadeiro amigo é aquele que fala o que precisamos ouvir, ainda que ás vezes pareçam palavras muito duras, mas é como um “chaqualhar” de Deus a nos dizer: Eia! Eu tenho coisas maiores para você, levante a cabeça e caminhe, pois para ti nascerá o sol da justiça. Deus estava usando o meu companheiro para me dizer que o meu DEUS faria justiça por mim, que o meu tempo de recomeçar estava chegando, que o Senhor Jesus estava nos reservando ás surpresas de um novo tempo em Cristo.

Meu ministério pastoral teve seu recomeço em um lugarejo a beira da represa de Nazaré Paulista, conhecido como Sítio Casa Amarela, onde o Senhor Jesus nos levou para ajudar o casal de irmãos; Cristiano e Rogéria, os quais precisavam de uma ajuda pastoral para retornarem ao caminho do Senhor Jesus e restaurar o casamento dos amados irmãos. Mal sabiam eles, que o Senhor os usaria grandemente em meu ministério naquele lugar, que vidas seriam salvas e libertas para louvor e glorias do Senhor.


Entendo hoje que o Senhor Jesus nos enviou ali com uma missão... a de evangelizar e discipular. Neste lugar dezenas de pessoas tem testemunhado que Jesus é o Senhor, para a gloria de Deus. Neste lugar não existia nenhuma igreja, mas hoje é um lugar de adoradores, vidas estão sendo alcançadas pelo evangelho.

Não poderia deixar de agradecer também aos meus “filhos na fé” da Casa Amarela em Nazaré Paulista, eles são o motivo deste recomeço.

Mas acima de tudo e de todos... A honra e a gloria é para Deus.